São Paulo encerra participação na Copa com envolvimento de torcedores e turistas

11/07/2014 | Publicado por Ines | Destaque, Esporte

Sexto e último jogo na Arena Corinthians, em Itaquera, na zona leste, foi entre Argentina e Holanda com público de 63 mil pessoas. Na Fifa Fan Fest, 25 mil torcedores acompanharam a partida

A cidade de São Paulo encerrou nesta quarta-feira (9) sua participação na Copa do Mundo 2014 com envolvimento de torcedores e turistas. O sexto e último jogo na Arena Corinthians, em Itaquera, na zona leste, foi realizado hoje entre Argentina e Holanda pelas semifinais do mundial.

Para a vice-prefeita e coordenadora da SPCopa, Nádia Campeão, a cidade cumpriu sua missão. “Fizemos uma Copa extraordinária. Em São Paulo superamos todas as expectativas. Fechamos o dia de hoje com chave de ouro. São Paulo mostrou que tem capacidade de organização compatível com um evento dessa proporção. Quero parabenizar o povo de São Paulo que atendeu todos às nossas recomendações, recebeu bem os turistas e participou dos eventos com muita alegria e intensidade”, afirmou.

Nesta quarta-feira, mais de 89 mil pessoas estiveram nas ruas para assistir ao jogo. No estádio, foram cerca de 63 mil torcedores. Na Fifa Fan Fest, no Vale do Anhangabaú, a lotação máxima de 25 mil pessoas foi registrada por volta das 16 horas.

Ponto de encontro de milhares de turistas e torcedores durante os jogos da Copa, a Vila Madalena recebeu hoje cerca de 2.000 pessoas até as 19h, número abaixo do registrado nos dias de jogos anteriores. Mas, assim como nos outros dias de jogos, a Prefeitura e a Polícia Militar montaram operação de apoio de trânsito, segurança, infraestrutura e fiscalização.

A operação começou às 12 horas com 80 agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) que trabalharam para organizar o trânsito e realizar bloqueios de vias.
Saúde
Dentro da Arena Corinthians, até as 20h30 horas, o Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (Ciocs) registrou 144 atendimentos médicos, com uma remoção para hospital da região. No entorno do estádio, foram seis atendimentos médicos, sem remoções.

Na Fan Fest, até as 20h30, o Ciocs registrou 41 atendimentos médicos no local, com uma remoção para a Santa Casa. No local, estão instaladas dois postos médicos, uma ambulância básica e uma ambulância com Unidade Tratamento Intensivo (UTI).

Na Vila Madalena, onde a festa costuma prosseguir pela madrugada, foram instaladas seis ambulâncias com 16 socorristas para prestar atendimento aos torcedores.
Trânsito
Nesta quarta-feira (9), feriado estadual da Revolução Constitucionalista de 1932, o rodízio municipal de veículos foi suspenso, mas o horário de vigência das faixas exclusivas de ônibus foi alterado e funcionaram das 6h às 20h. E por ser feriado, o trânsito na cidade foi tranquilo durante todo o dia, sem registro de congestionamentos. Já o fluxo de torcedores na chegada e na saída do estádio foi normal.

No Centro, no entorno da Fan Fest, a CET bloqueou, a partir das 12h, as ruas Coronel Xavier de Toledo, junto à Avenida São Luís, e Sete de Abril; a Ladeira da Esplanada e o Viaduto do Chá. A liberação das vias estava prevista para as 21h. A Rua Líbero Badaró foi bloqueada entre as 13h e 21h.

Na região de Itaquera, na zona leste, a CET trabalhou em 26 bloqueios operacionais no entorno do estádio, como ocorre em todas as partidas na Arena Corinthians e a avenida Radial Leste foi fechada na altura da estação Artur Alvim por volta das 11h horas com previsão de liberação às 21h.

Na região da Vila Madalena, dez ruas e cruzamentos como Wisard, Girassol, Aspicuelta e Fidalga foram bloqueadas a partir das 12 horas para garantir a segurança dos torcedores. Veículos foram proibidos de estacionarem nos locais. Essa operação só termina com a diminuição da concentração de torcedores no bairro.

Limpeza urbana
Na Vila Madalena, cerca de 250 homens atuarão no bairro. A Prefeitura disponibilizou ainda 160 banheiros químicos no local.

Comércio Irregular
Para coibir o comércio ambulante ilegal, a Suprefeitura de Pinheiros disponibilizou 20 homens para fazer a fiscalização na Vila Madalena.

Segurança
Na Vila Madalena, foram destacados para o bairro 60 guardas civis metropolitanos e 750 policiais militares, além de 48 seguranças privados.

Silêncio Urbano
Quatro ficais do Programa de Silêncio Urbano (PSIU) iniciaram os trabalhos na Vila Madalena a partir das 21h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *